Desenhe e Pinte – Aquarelas

Giz pastel seco e oleoso.

Giz Pastel é um material artístico para pintura/desenho existente em barra, sticks cilíndricos e até em lápis. Existem dois tipos de Pastel: O Pastel Seco e o Pastel de Óleo. Estes dois tipos de pastel apresentam características diferentes, tanto na sua composição como na componente visual.
Pastel seco.

O Giz Pastel Seco é um material antigo, referido pela primeira vez por Leonardo Da Vinci como um material elegante para “pintar a seco”. Este material pode ser utilizado quase em qualquer suporte de papel, mas apresenta um inconveniente na sua utilização, pois uma vez utilizado no suporte pode-se tornar um desafio apagar parcialmente o Pastel Seco sem deixar vestígios.

O Giz Pastel de Óleo existe desde da década de 60 do século XX e o seu fabrico é semelhante ao do pastel seco mas com óleo, componente que acabará por dar nome a este material. O Pastel de Óleo pode ser diluido no suporte usando um pincel e, ao contrário do Pastel Seco, é um material que é facilmente corrigível, pois com a ajuda de ferramentas, como um x-acto ou uma faca, pode simplesmente retirar-se o engano.

Há três maneiras básicas de aplicar a cor: arrastando a barra sobre o papel, com a ponta da barra e com os dedos. Ao arrastar a barra vai depender da pressão exercida: quanto maior a pressão, mais saturada e opaca será a cor. Já com as bordas agudas da barra, o artista desenhará linhas finas ou traços grossos para pintar detalhes ou cobrir amplas áreas. Finalmente, podemos aplicar cor com os dedos; podemos usar o pó que elas produzem e aplicá-lo no papel com o dedo, formando-se uma mancha de pintura mais difusa.

Sanguínea.

No grupo do giz pastel, a cor mais utilizada é a sanguínea.Trata-se de um derivado do giz pastel, com uma cor que fica entre o marrom e o vermelho cerâmica; é fabricada com óxido de ferro, que continua gozando da preferência de grande número de desenhistas. Seu sucesso deriva da calidez e do fato de ser muito sensível a textura do papel. É melhor usá-la sozinha que combinada com outros materiais, pois sua força reside na orginalidade.

Sanguínea.
Autor desconhecido

Pastel oleoso

Os pastéis oleosos, também conhecidos como giz de cera, podem ser muito utéis para esboços coloridos e trabalhos pouco detalhados. São barras que contem a combinação de pigmentos puros com gordura animal e cera, em vez de serem aglutinados com resinas. Por terem um aglutinante de consistência gordurosa, as pequenas barras coloridas são mais macias, mais fortes e menos quebradiças que os pastéis secos.

Misturas de cores com pastéis oleosos.

Enquanto os pasteis secos são conhecidos por sua textura aveludada, os pasteis oleosos proporcionam velaturas mais opacas, mais intensas e com capacidade de cobertura. Seus traços são brilhantes, pastosos e fortes, fundindo-se bem no papel quando densos. As imagens que criam são suficientemente maleáveis para poderem ser trabalhadas e corrigidas de vez em quando. Nas primeiras fases do desenho, é aconselhável começar com toques leves, pois esse é um procedimento muito difícil de apagar. Suas cores não tem tanta capacidade de cobertura quanto as dos pasteis secos: não se pode pintar com cores claras sobre cores escuras. O desenho e a pintura com pasteis oleosos devem ser elaborados de tal maneira que os traços se fundam por pressão sobre o papel e as cores se acumulem umas sobre as outras. Com esse material, pode-se obter grande diversidade de texturas e acabamentos. O giz pastel oleoso é para uso profissional ,de qualidade superior e mais flexível.O giz de cera é uma versão deste tipo de giz mais duro e normalmente é usado em trabalhos infantis.Do mesmo modo que com os pasteis secos, também é possível obter misturas óticas com técnicas como a hachura paralela, hachura cruzada ou por sobreposição de cores. Conseguem-se texturas ricas e grossas esfregando a barra com força contra a superfície do papel, de tal modo que esta se oculte. Além disso, esses empastes podem ser esbatidos se esfregados com um dedo molhado.

Giz pastel branco:

autor desconhecido

A técnica de desenhar as zonas de luz com giz pastel branco consiste em usar um papel de tom médio e fazer o desenho a partir das zonas mais iluminadas. Este tipo de trabalho exige observação minuciosa pois as zonas iluminadas possuem variações tonais importantes para um bom resultado; uma superfície iluminada pode estar cheia de tons e matizes muito variados e constratados. A primeira coisa que se deve fazer para desenhar uma cena fortemente iluminada é estabelecer sua estrutura. Trabalhando com a barra de giz pastel branco concentre-se nas características abstratas do espaço e nas formas fundamentais. Preocupe-se também com a textura do tema trabalhado e como ele se apresenta diante da luz. Desenhar com giz pastel seco branco é fundamentalmente desenhar a luz.

………………………………………………………………………………………………………………………….

Trabalhos realizados com giz pastel seco:

.

Máscaras de Raimundo Porto
(giz pastel seco)

.

Máscara de Raimundo Porto
(giz pastel seco)

.

22 thoughts on “Giz pastel seco e oleoso.

  1. Adorei sua explicação! Mas gostaria de saber um pouco mais sobre o pastel de oléo!
    Como eu posso trabalhar com ele, como fazer a diluição, etc.. tenho muitas dificultades com este material! Obrigada

    • Mayara,
      agradeço sua mensagem e pesquisei mais informações sobre o pastel oleoso para voce.
      As informações estão na página deste blog dedicada aos pasteis secos e oleosos.
      Abraços
      Raimundo

  2. Oi, tudo bem? Gostaria de saber quais os artistas atuais que utilizam o giz/lápis pastel, é possível?
    Desde já, muito obrigada!
    Eliane

  3. maravilhoso tudo isso.

  4. raimundo porto
    Apredi a gostar de giz pastel oleo na faculdade de arqyitetyra a 35 anos.
    Ate hoje gosro de pintar nao tive qualquer tipo de orientacao mas adoro o que faco.
    Achei legal suas dicas estou iniciando hoje um
    Desenho por isso surgiu esse contato fui buscar
    Mais informacoes e novas tecnicas.
    Abracos
    Nestor pereira

  5. Oi, adorei seu blog.. Achei numa pesquisa que fiz no google, e me deparei com mais dois blogs com sua reportagem na integra, sem citações. Como gostaria que me avisassem estou te avisando. Parabéns pelo blog, adorei!!

    Segue os links:
    http://vilamulher.terra.com.br/vamos-saber-sobre-o-giz-pastel-seco-e-oleoso-9-8967303-239584-pfi-stelaeffting.html

    http://vilamulher.terra.com.br/comunidade/mostra-frame.php?url=http%3A%2F%2Ffeedproxy.google.com%2F~r%2Fblogspot%2FEqbWd%2F~3%2FnoGX_0PFAGw%2Fvamos-saber-sobre-o-giz-pastel-seco-e.html

  6. gostei muito de sua explicação sobre os giz pastel.

  7. Muito obrigado Raimundo Porto. Achei seu texto explicativo, claro, objetivo e foi enriquecedor. Também não conhecia este material. Estou iniciando hoje .

  8. mas como eu faço o giz pastel seco? pq ode eu moro nao tem…

  9. olá Raimundo! Adorei o blog e utilizei as informações para minha sequencia didática de artes. só uma dúvida: o Artista Henri de Toulouse Lautrec utiliza giz pastel?

  10. O pastel oleoso seca depois de quanto tempo??? pode aplicar fixador ou verniz spray antes de secar completamente??

    • è o contrário, Valdir, o pastel seco é que precisa de um fixador pois o pozinho provocado com a fricção no papel com o uso de um fixador fixa-se com mais rapidez.
      Abs.
      Raimundo

  11. Mas Aonde Achamos Este Giz?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 35 outros seguidores